terça-feira, 14 de junho de 2011

Pe. Zezinho: 13 anos de sacerdócio


Será no dia 19 de junho (domingo) o 13º aniversario de ordenação sacerdotal do administrador paroquial de Lajes, Pe. José Roberto da Rocha (Zezinho). Neste dia, será celebrada Missa em ação de graças na Igreja Matriz, às 19h30min, na ocasião será apresentado à comunidade católica o Apostolado da Oração que inicialmente será composto por 32 associados.

O que é o Apostolado da Oração

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus nasceu aos pés da cruz quando o soldado atravessou a lança no peito de Jesus, saindo sangue e água. Depois na França, os estudantes de filosofia e teologia, presos aos seus livros, decidiram fundar um apostolado para que todo o povo participasse da sua paróquia. Assim, inspirado pelo Espírito Santo, o Padre Francisco Xavier, jesuíta, fundou esse Apostolado, para oferecer a Deus suas obras e sofrimentos, dores e alegrias, trabalhos e cansaços, tudo em união ao Sagrado Coração de Jesus.

No Brasil, o primeiro Apostolado da Oração foi fundado no dia 30 de junho de 1867, na igreja Santa Cruz em Recife. Somos soldados de Cristo, por isso temos a bandeira do apostolado. Cada um de seus membros possui uma fita, símbolo da nossa consagração a Jesus, e sua cor é vermelha, que significa o sangue, serviço e doação plena ao Senhor, cada uma, ainda tem o bentinho, que fica ao lado do nosso coração, para que o nosso coração se une ao Coração de Cristo, por fim, a fita apresenta uma medalha com a estampa do Sagrado Coração de Jesus. Por isso que no dia da entrega da fita o membro a recebe como sinal de amor e serviço, ganhando neste mesmo dia indulgência plenária (lembrando que para ganhar indulgência é preciso confissão, comunhão, rezar o Pai-Nosso, a Ave-Maria e o Glória nas intenções do Santo Papa).

Missa solene encerra programação de Pentecostes


A Santa Missa celebrada pelo administrador paroquial, Pe. Zezinho, foi o ponto alto da tarde de adoração ao Espirito Santo. A Paroquia de Lajes que compõe também os municípios de Caiçara do Rio dos Ventos e Pedra Preta, comemoram neste ano 90 anos de evangelização. A festa de Pentecostes deste domingo tem sido um momento para despertar os fieis nas comemorações que sera celebrada nos meses de novembro e dezembro.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Paróquia de Lajes celebra Coroação de Nossa Senhora

A paróquia de Nossa Senhora da Conceição em Lajes, celebrou durante todo o mês de maio homenagem a Maria, mãe de Jesus. Amanhã (31) haverá a cerimônia de coroação com uma programação especial. A Santa Missa será celebrada ás 19h30min pelo administrador paroquial, Pe. Zezinho.

O Significado

A Coroação de Maria no Céu é celebrada pela Igreja há oito séculos, através da meditação do quinto mistério glorioso do santo Rosário. A cerimônia de Coroação de Maria repete a tradição cristã que descreve a chegada da Virgem ao céu, quando esta foi recebida e coroada por Deus Pai, seu Filho Jesus e o Divino Espírito Santo, junto a um sonoro cortejo de anjos. Sabe-se que a devoção à Virgem surgiu no século XIII, na Europa, onde maio inicia a primavera. Nas coroações, o figurino é essencial sendo uma forma de respeito e adoração à Virgem, criando toda uma atmosfera que envolve a cerimônia.

Fonte: Da Redação do Blog http://www.robsoncabugi.com/ com Imagem de Maria José

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Canção Nova exibirá a partir de hoje o Filme que conta trajetória de João Paulo II

A TV Canção Nova tem a alegria de exibir o filme "Karol, o homem que se tornou Papa" sobre a trajetória de vida e missão do novo beato da Igreja: Karol Wojtyla, o saudoso e amado Papa João Paulo II , um homem que se tornou um dos Pontífices mais conhecidos e amados de todos os tempos.

O longa-metragem será exibido em 3 partes: na sexta-feira, 27, no sábado, 28, e no domingo, 29, às 19h30.

Reúna a familia e amigos para assistir a vida desse Papa que marcou gerações e revolucionou o mundo e a Igreja com seu testemunho de amor, fé e coragem.

"Foi um homem que deu a vida e investiu tudo por Jesus Cristo, e por Ele percorreu o mundo. Além de ser apaixonado por Jesus, João Paulo II era apaixonado pelo ser humano. Ele acreditava no homem", afirma Dom Cláudio Hummes, Arcebispo emérito da Arquidiocese de São Paulo.

"Um pastor que sabia ler os sinais da presença de Deus na história humana, e nela anunciava as grandes obras em todo o mundo e em todas as línguas", ressalta o Cardeal Secretário de Estado, Tarcisio Bertone, SDB.

Sinopse:
Karol Wojtyla (Piotr Adamczyk) é um jovem de 18 anos, que está apenas começando a vida como ator, poeta e escritor quando, do dia para a noite, vê sua pátria - a Polônia - ser cruelmente invadida por nazistas. Após seu êxodo para a Cracóvia, passando pelos mais impensáveis horrores, Karol decide tornar-se padre. Poucos anos depois, o comunismo também invade sua terra natal. Grande humanista e defensor da tolerância, da verdade e da justiça, anos mais tarde, ele acabará combatendo o regime totalitarista com coragem, ajudando seu país e muitas outras nações do planeta a despertarem do torpor e a lutarem pela liberdade, chamando a atenção de todo o mundo. Dessa forma, está inevitavelmente traçado o caminho de Karol Wojtyla rumo ao seu santo destino, tornando-se um dos Pontífices mais célebres, queridos e populares de todos os tempos.

Acompanhe o filme, no final de semana, às 19h30.


Fonte: Canção Nova

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Catequese do Papa Bento XVI desta quarta-feira

Mundo é abençoado por quem se deixa abençoar por Deus, diz Papa


Montagem sobre fotos / Arquivo
Bento XVI saúda os fiéis reunidos na Praça de São Pedro, no Vaticano, para a tradicional Catequese
O Papa Bento XVI fez um paralelo entre o episódio bíblico da luta entre o Patriarca Jacó e o próprio Deus e a vida de oração de cada homem na Catequese desta quarta-feira, 25.

Jacó havia enganado seu irmão Esaú, roubando-lhe o direito de receber a bênção de primogênito do pai Isaac. Após fugir e permanecer um período distante, estava retornando à terra natal, pronto para afrontar o irmão, após ter colocado em prática algumas prudentes precauções. Durante a transposição do Yabboq [corrente que deságua no Rio Jordão], é agredido de repente por um desconhecido, com o qual luta por toda uma noite, até reconhecer que é o próprio Deus.

"Toda a nossa vida é como essa longa noite de luta e de oração, a se consumar no desejo e no pedido de uma bênção de Deus que não pode ser recebida à força ou vencida contando somente com as nossas forças, mas deve ser recebida com humildade, como dom gratuito que permite, enfim, reconhecer o rosto do Senhor. E quando isso acontece, toda a nossa realidade muda, recebemos um nome novo e a bênção de Deus. [...] Aquele que se deixa abençoar por Deus, abandona-se a Ele, deixa-se transformar por Ele, torna abençoado o mundo", explica o Pontífice.

Acesse
.: NA ÍNTEGRA: Catequese de Bento XVI sobre a oração

Bento XVI lembra que o texto bíblico não especifica a identidade do agressor. "Somente ao final, quando a luta estiver praticamente concluída e aquele 'alguém' aparecer, somente então Jacó o nomeará e poderá dizer que lutou com Deus".

Da mesma forma, não é possível saber qual o andamento da luta, quem levará a melhor. Apesar de Jacó ter sido ferido no fêmur, é seu adversário que parece retido e derrotado. Jacó pede que ele o abençoe,
quem sabe já entrevendo as conotações divinas.

"O rival pergunta seu nome: 'Como te chamas?'. E o Patriarca respondeu: 'Jacó' (v. 28). Aqui, a luta sofre um importante ponto de viragem. Conhecer o nome de alguém, de fato, implica uma espécie de poder sobre a pessoa, porque o nome, na mentalidade bíblica, contém a realidade mais profunda do indivíduo, revelando o secreto e seu destino. Conhecer o nome quer dizer então conhecer a verdade do outro e isso implica poder dominá-lo. Quando, então, a pedido do desconhecido, Jacó revela o próprio nome, se está colocando nas mãos de seu oponente, é uma forma de rendição, de entrega total de si mesmo ao outro", explica.

No entanto, Jacó recebe um nome novo, juntamente ao reconhecimento da vitória por parte do adversário, que lhe diz: "Teu nome não será mais Jacó, tornou ele, mas Israel, porque lutaste com Deus e com os homens, e venceste" (v. 29).

"Jacó prevaleceu, venceu – é o adversário próprio a afirmá-lo –, mas a sua nova identidade, recebida do mesmo adversário, afirma e testemunha a vitória de Deus. E quando Jacó solicitar, por sua vez, o nome de seu adversário, esse recusará dizê-lo, mas se revelará em um gesto inequívoco, dando a bênção. Aquela bênção que o Patriarca havia pedido no início da luta lhe é agora concedida. E não é a bênção recebida através do engano, mas aquela gratuitamente dada por Deus, que Jacó pode receber porque está sozinho, sem proteção, sem astúcias e enganos, encontra-se inerme, aceita entregar-se e confessa a verdade sobre si mesmo. Assim, ao final da luta, recebida a bênção, o Patriarca pode finalmente reconhecer o outro, o Deus da bênção".
Modelo

Segundo o Bispo de Roma, o episódio da luta no Yabboq oferece-se assim ao crente como texto modelo em que o povo de Israel fala da própria origem e delineia os traços de uma particular relação entre Deus e o homem. "O texto bíblico fala-nos da longa noite da busca de Deus, da luta por conhecer seu nome e ver seu rosto; é a noite da oração que com persistência e perseverança pede a Deus a bênção e um nome novo, uma nova realidade fruto de conversão e de perdão. [...] A relação com Deus que, na oração, encontra a sua máxima expressão", define.

"A noite de Jacó ao transpor o Yabboq torna-se assim, para o crente, um ponto de referência para compreender a relação com Deus que, na oração, encontra a sua máxima expressão. A oração requer confiança, proximidade, quase em um corpo a corpo simbólico não com um Deus inimigo, adversário, mas com um Senhor que abençoa e permanece sempre misterioso, que parece inalcançável. Por isso, o autor sacro utiliza o símbolo da luta, que implica força de ânimo, perseverança, tenacidade para alcançar aquilo que se deseja. E se o objeto do desejo é a relação com Deus, a sua bênção e o seu amor, então a luta não poderá senão culminar no dom de si mesmo a Deus, no reconhecer a própria debilidade, que vence exatamente quando chega a entregar-se nas mãos misericordiosas de Deus".

A audiência

O encontro do Bispo de Roma com os cerca de 15 mil fiéis reunidos na Praça de São Pedro aconteceu às 10h30 (horário de Roma - 5h30 no horário de Brasília). A reflexão faz parte da "Escola de Oração", iniciada pelo Papa na Catequese de 4 de maio.

Na saudação aos fiéis de língua portuguesa, o Papa salientou:

"Queridos peregrinos vindos de Portugal e do Brasil, nomeadamente da paróquia de Itú, agradeço a vossa presença e quanto a mesma significa de confissão de fé e amor a Deus. Procurai sempre na oração o auxílio do Senhor para combater a boa batalha da fé. De coração, a todos abençôo. Ide com Deus!"
 
Fonte: Canção Nova

Regionais da CNBB elegem novas Presidências para quadriênio 2011-2015

Foto: CNBB

Durante a 49ª Assembleia Geral da CNBB, realizada de 4 a 13 de maio, em Aparecida (SP), a maioria dos Regionais se reuniu para eleger sua nova diretoria. Apenas os Regionais Leste 2 (Minas Gerais e Espírito Santo) e Sul 1 (São Paulo) elegerão suas Presidências no início de junho.

Os Regionais deverão escolher também seus representantes para o Conselho Permanente da CNBB, mandato de 2011-2015. A primeira reunião do novo Conselho será em junho, nos dias 15 a 17.
De acordo com o parágrafo único do Artigo 66 do Estatuto Canônico da CNBB, os Regionais com até 15 dioceses têm um acento no Conselho. Já os Regionais com mais de 15 dioceses até 30, têm direito a dois representantes e com mais de 30 dioceses são representados por três bispos.

Segundo este critério, os Regionais Sul 1 (São Paulo) e Leste 2 (Minas Gerais e Espírito Santo) são os únicos com três bispos no Conselho Permanente. Com dois representantes estão os Regionais Nordeste 2 (Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte); Nordeste 3 (Bahia e Sergipe), Sul 2 (Paraná), Sul 3 (Rio Grande do Sul) e Centro Oeste (Distrito Federal, Goiás e Tocantins). Cada um dos outros 11 Regionais tem um bispo no Conselho.

Acesse Aqui, confira a lista completa dos eleitos para as Presidências dos Regionais.

Arquidiocese ganha mais uma paróquia

O Arcebispo Metropolitano de Natal , Dom Matias Patrício de Macêdo, criará a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, formada pelos municípios de Santa Maria e Ielmo Marinho. A celebração durante a qual será criada a Paróquia acontecerá dia 30 deste mês, às 19h, na Igreja Matriz, em Santa Maria. Área Pastoral de Nossa Senhora da Conceição é administrada pelo Pe. Francisco Franklin de Araújo.

A partir de 30 de maio, a Arquidiocese de Natal passará a ter 82 paróquias, quatro áreas pastorais e uma diaconia.

Pascom lança blog para 4º Mutirão de Comunicação


Está no ar o blog do 4º Mutirão de Comunicação, do Regional Nordeste 2, da CNBB. O Mutirão será realizado de 28 a 30 de outubro, Maceió(AL), e terá a participação de comunicadores do Rio Grande Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas. No blog a Pastoral da Comunicação colocou os menus: Palestrantes, Oficinas e Seminários, Resumo de Oficinas e Seminários, Programação, Galeria de fotos, Imprensa, Fale Conosco, Inscrição Online, Hospedagem.

Acesse Aqui o Blog.